quinta-feira, 9 de julho de 2009

DESÇA DA ÁRVORE, ZAQUEU



“Chegando a Jericó, atravessava Jesus a cidade. Eis que um homem rico, chamado Zaqueu, chefe dos publicanos, buscava ver quem era Jesus; todavia, sendo ele de pequena estatura, não o conseguia, devido à afluência do povo. Por esse motivo, correu adiante da multidão e subiu em uma figueira brava para observá-lo, pois Jesus ia passar por ali. Quando Jesus chegou àquele local, olhou para cima e o chamou: ‘Zaqueu! Desce depressa, pois preciso ficar hoje em tua casa’. No mesmo momento desceu Zaqueu apressado e o recebeu com enorme alegria. Todos, em meio à multidão, que presenciaram o que se passou começaram a murmurar: ‘Ele entrou na casa daquele pecador e vai hospedar-se lá!’. Então, Zaqueu tomou a palavra e comunicou a Jesus: ‘Eis a metade dos meus bens Senhor, que estou doando aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais!’. Diante disso, Jesus declarou: ‘Hoje, houve salvação nesta casa, pois este homem também é filho de Abraão. Porquanto o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido’.” (Lucas 19:1-10, King James Atualizada)

Quando chegamos ao capítulo 19 do Evangelho Segundo Lucas, vemos, nos versículos 1 a 10, a história de Zaqueu, um publicano rico que se converteu. É interessante notar que pouco antes, no capítulo 18, versículos 18 a 30, é narrado o episódio em que um jovem rico se achegou a Jesus, e lhe perguntou como poderia herdar a vida eterna. Jesus falou ao jovem sobre observar os mandamentos da Lei de Deus, e em seguida, ouvindo do rapaz que ele era um fiel cumpridor da Lei, disse-lhe que deveria vender seus bens, distribuir o resultado entre os pobres e segui-lo. O jovem, muito apegado às suas riquezas, foi-se embora cabisbaixo, pois lhe seria muito doloroso abandonar sua fortuna e partir para uma vida de renúncias.

Então, Jesus afirma, com o coração entristecido pela reação do jovem, que é muito difícil um rico entrar no Reino de Deus. Diante dessa palavra do Mestre, veio a pergunta: “Se é dessa maneira, quem poderá se salvar?”, ao que Jesus respondeu: “Tudo o que é impossível aos seres humanos é possível para Deus”. (vv. 26-27 de Lc. 18)

Após curar um cego na estrada para Jericó, Jesus entra na cidade e demonstra, na prática, o que havia dito anteriormente, quanto ao poder de Deus para realizar o que é impossível aos homens. Zaqueu, um homem muito rico, se converteu, pois ao contrário do jovem rico do capítulo 18, abriu mão de sua fortuna terrena para conquistar um tesouro eterno e incorruptível.

Lendo a história de Zaqueu, podemos extrair algumas lições muito importantes:

1) JESUS NOS ATRAI COM SEU INFINITO AMOR (v. 2-4)

O texto bíblico nos mostra que Zaqueu estava muito ansioso para conhecer Jesus. Ele com certeza ouvira falar daquele Mestre judaico que se diferenciava dos demais mestres, que dava atenção a pessoas desprezadas e marginalizadas, que curava enfermos e libertava os cativos, que ensinava com autoridade e exalava amor em seus atos e suas palavras.

Seu desejo de conhecer a Jesus era tão grande, que ele foi capaz de superar o obstáculo que representava sua baixa estatura em meio à multidão, e subiu em uma árvore, de onde poderia ver Jesus passando. Note que Zaqueu não se importou se alguém iria achar ridículo que um homem rico, com status social, como ele, subisse em uma árvore na rua como se fosse uma criança. Ele queria ver Jesus.

Há uma canção que tem sido bastante cantada nestes dias, onde é dito: “como Zaqueu quero subir o mais alto que eu puder, só pra te ver, olhar para ti, e chamar tua atenção para mim”. É uma bela música, entretanto, como se refere à história de Zaqueu, um detalhe deve ser observado: Zaqueu não subiu na árvore para atrair a atenção de Jesus. Na verdade, Jesus foi quem chamou a atenção de Zaqueu, e por este motivo, movido pela irresistível atração de Jesus, Zaqueu se dispôs a subir na árvore, pois não podia deixar passar aquela oportunidade de conhecer o Filho de Deus.

Como aconteceu com Zaqueu, um dia também fui atraído pelo amor de Jesus. Todos os que se achegam a Ele, fazem-no exatamente em decorrência dessa atração irresistível que Ele exerce.

“Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí.” (Jeremias 31:3)

Não somos nós que atraímos Jesus, mas Ele é que nos atrai.

2) JESUS NOS CONHECE E CHAMA PELO NOME (v. 5)

Jesus caminhava entre a multidão e, de repente, olhou para cima e chamou aquele homem pelo nome: Zaqueu. Ninguém havia feito as apresentações. Nenhuma pessoa do povo disse a Jesus o nome do homem que estava sobre a árvore. Jesus não ficou surpreso ao ver aquele homem ali. Jesus conhecia Zaqueu, embora este ainda não conhecesse Jesus.

“Por amor de meu servo Jacó, e de Israel, meu eleito, eu te chamei pelo teu nome, pus o teu sobrenome, ainda que não me conhecesses.” (Isaías 45:4)

No texto de Isaías, Deus fala sobre Ciro, um gentio escolhido por Deus para ser o libertador de Seu povo. Fica claro que Ciro não conhecia o Deus Altíssimo, mas o Deus Altíssimo conhecia Ciro.

O Senhor nos conhece desde antes de sermos formados. Ainda não havia mundo, e Deus já nos conhecia. No meio de bilhões de pessoas que habitam neste planeta, Deus sabe exatamente quem é cada indivíduo, conhece os sentimentos mais íntimos que habitam nosso ser, e nos chama pelo nome, assim como Jesus fez com Zaqueu.

Deus não se confunde. Uma multidão de pessoas não é capaz de levar Deus a se confundir quanto a alguém. Ele sabe quem é quem. Nada lhe está encoberto. Leia o Salmo 139 e entenda o que estou dizendo.

Portanto, Jesus nos conhece, e nos chama pelo nosso nome.

3) É NECESSÁRIO DESCER DA ÁRVORE (v. 5-6)

Muitas pessoas sentem a atração do amor de Jesus, mas se contentam em ficar observando de longe o Mestre, em vez de se achegarem logo e estabelecerem uma comunhão de verdade com o Salvador.

Zaqueu não pensou duas vezes. Quando Jesus o chamou, ele rapidamente desceu da árvore, e seu coração estava muito alegre por ter sido visto e chamado por Jesus. Ele poderia ter permanecido na árvore, inventando desculpas para não descer, mas ele não resistiu ao chamado para ter comunhão com Jesus.

O fato de Jesus se hospedar na casa de Zaqueu mostra exatamente isto: Jesus nos chama para estabelecer conosco uma verdadeira comunhão, um relacionamento profundo. Ele não quer que fiquemos apenas observando o que Ele faz, antes, quer nos fazer participantes de Sua Vida e de Seu Reino.

Infelizmente, muitas pessoas ouvem a voz de Jesus chamando seus nomes, mas ainda relutam em descer da árvore. Uns ensaiam uma descida, mas logo tornam a subir. A dúvida que se instaura em suas mentes é: descer ou não descer.

Saiba de uma coisa: se Jesus chamou você, desça logo da árvore e vá ao encontro do Mestre. Não fique esperando que o galho se quebre, pois aí você descerá, mas não será uma descida muito agradável, pois o tombo pode ser doloroso.

Pare de resistir ao amor de Jesus e desça da árvore.

4) O ENCONTRO COM JESUS PRODUZ CONVERSÃO (v. 8)

Zaqueu era um publicano, ou seja, um coletor de impostos. Pelo que se percebe, ele era corrupto, cobrava mais do que as pessoas deviam, e com isto havia ficado muito rico. Os publicanos não eram bem vistos na sociedade judaica, pois eram tidos como aliados do Império Romano, além do fato de explorarem as pessoas financeiramente.

Muitas pessoas murmuravam no meio da multidão, pois Jesus estava se hospedando na casa de um publicano, um pecador.

Subitamente, Zaqueu toma a palavra e afirma: “Eis a metade dos meus bens, Senhor, que estou doando aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais!”

Zaqueu, diante do amor profundo de Jesus, foi tocado em seu coração e compreendeu que, até então, tinha levado uma vida de pecado, contrária à vontade de Deus. O reconhecimento do pecado trouxe arrependimento.

“Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.” (Mateus 4:17)

“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38)

Arrependimento não é um simples remorso, antes, implica em verdadeira mudança de atitudes, em tomar um novo caminho, andar em uma nova direção. É não desejar mais fazer coisas que antes pareciam boas e prazerosas, mas que só traziam malefícios e condenação. Arrependimento consiste em pedir perdão a Deus e às pessoas a quem temos ofendido, perdoar aqueles que nos magoam, abandonar o pecado, dar novo rumo à vida, reparar o mal feito enquanto há possibilidade.

Zaqueu se arrependeu, pois ele renunciou à riqueza e se propôs a reparar o mal que havia feito até então. Ao contrário do jovem rico do capítulo 18, que não quis abrir mão de sua fortuna, Zaqueu compreendeu que o maior tesouro não está neste mundo, mas está reservado no céu, para todos quantos creem em Jesus Cristo e se arrependem verdadeiramente de seus pecados.

CONCLUSÃO

Hoje, Jesus continua caminhando entre nós. Não O vemos com os olhos carnais, mas podemos sentir Seu amor e ouvir Sua voz quando ele pronuncia nosso nome. Não ignore o chamado. Desça rapidamente da árvore e vá alegremente ao encontro de Jesus, arrependa-se de seus pecados e seja salvo da ira vindoura, experimentando, já nesta vida, um pouco da glória a ser em nós revelada quando da volta de Jesus no fim dos tempos.

José Vicente
07/07/2009
Pregado na Igreja Presbiteriana de Jaguapitã em 24.01.2010

5 comentários:

  1. MEU IRMÃO, QUE SERMÃO ABENÇOADO! QUE DEUS NOS AJUDE SEMPRE A DESCER DESSAS ÁRVORES, EM QUE MUITAS VEZES SUBIMOS, MESMO DEPOIS DE TER DESCIDO DELAS, NOS APOIANDO NA MATÉRIA E NÃO PODER DE DEUS... VAMOS QUEBRAR UM POUCO A ROTINA? GOSTARIA DE PREGAR ESSE SERMÃO NO PRÓXIMO DOMINGO? AGUARDO SUA RESPOSTA. ABRAÇOS.
    GOD BLESS!!!

    ResponderExcluir
  2. Pastor eu estava fazendo um estudo sobre a vida de Zaquel , e encontrei este semão textual no qual abriu a minha mente para essa história na qual realmente tem tocado no profundo da minha alma,que possamos descer sempre ao encontro de nosso Senhor Jesus Cristo

    ResponderExcluir
  3. pastor quer Deus sempre vem ti abencoa e ti expira com lindos sermao,quer o senhor sempre ti use onde passari pregando esta palavra vedadeira e eficas.preciso das vossa oracao sou um obreiro da assembleia de Deus ore por mim minha espos e meus dois filhos debora e samuel sao dois milagre de Jesus eu tambem sou um milagre quamdo falei uma vez que nunca mas pregaria a palavra de Deus visitei varios hospital e Jesus fez muito milagre desci da arvore e conheci vedadeiramente o poder de Deus.hoje poço dizer quer sou outra pessoa com muita experiencia com Deus meu nome é Ailton

    ResponderExcluir
  4. muita das vezes estamos no mais alto de uma árvore e não temos coragem de descer,as vezes pela falta de fé,pouco conhecimento,ou ate mesmo pela nossa falta de amor ao nosso bom Deus.Mas precisamos tomar uma decisão e descer de pressa da árvore,porque Deus estar vindo e ele vem sem demora,temos que estar preparados.Sou muito feliz pela grande transformação que Deus fez na minha vida.Ele é maravilhoso!meu nome é Edenice sou da assembleia de Deus ministerio de madureira em feió acre.

    ResponderExcluir
  5. Glória à Deus por sua vida, excelente sermão , a vida de Zaqueu é um exemplo de genuína conversão, ele não pensou duas vezes, aceitou logo a ordem de Jesus ,desceu da árvore e mudou de vida.Deus o abençoe

    ResponderExcluir